Novidades -

Novidades

ESTAMOS FAZENDO A LIÇÃO DE CASA!

Com 17 anos de história e DNA de uma empresa sempre atenta aos movimentos de mercado

Saiba +
ESTAMOS FAZENDO A LIÇÃO DE CASA!
fechar
Com 17 anos de história e DNA de uma empresa sempre atenta aos movimentos de mercado, informamos que devido a crise que assola o mercado de aço inoxidável no país, desativamos a “unidade fabril 2” e sua produção foi transferida para a matriz.
Com esta decisão, garantimos redução de custos fixos e mais agilidade no atendimento aos clientes.
Essa é a D&D Company, atuando sempre com planejamento, resiliência e velocidade.
Encaramos de frente os desafios para manter vivo o compromisso de seguir em frente com nossa missão: Ter o foco do cliente em produtos e serviços e alto nível de competitividade em custo e qualidade.
Nossas portas estão sempre abertas para te receber. Fale com um de nossos especialistas.

APRENDA CONSERVAR UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS EM INOX

Bonito e resistente, o inox é um material de fácil conservação

Saiba +
APRENDA CONSERVAR UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS EM INOX
fechar
Bonito e resistente, o inox é um material de fácil conservação. Através da limpeza adequada e rotineira é possível manter inalteradas as suas características originais, preservando a beleza, higiene e durabilidade do material. O segredo dessa limpeza está no uso correto de produtos e procedimentos, além do cuidado com as peças.
Dicas de uso e limpeza para utensílios domésticos
Para lavar o inox, basta sabão ou detergente comum e água. As marcas d’água são evitadas desde que a peça seja seca com pano macio. Pias e bancadas podem ser limpas com sabão ou detergente neutro e com panos macios ou esponja de náilon. Facas de inox devem sempre ser usadas sobre superfície macia, nunca sobre plastico duro, porcelana, vidro ou metal. Panelas de inox devem ser mantidas no fogo apenas o tempo necessário. É indicado usar chama média ou baixa e também ter o hábito de mexer com uma colher os alimentos que tendem a grudar. Para retirar manchas de alimentos lave com água morna, usando sabão e esponja macia. Esfregar no sentido do polimento. Cola de etiquetas, mergulhe o produto em água morna e esfregue repetidamente com uma esponja macia, se permanecer algum vestígio de mancha , esfregue com um pano macio embebido em álcool comum ou solvente orgânico. Fonte: ABINOX / Revista Inox

AS VÁRIAS FACETAS DO INOX NAS ARTES

Modernidade, versatilidade e durabilidade pontos cruciais para o sucesso de qualquer trabalho plástico

Saiba +
AS VÁRIAS FACETAS DO INOX NAS ARTES
fechar
As possibilidades estéticas e plásticas do inox vem atraindo artistas de diferentes expressões e estilos, com isso cada vez mais exploram o inox em suas artes, devido a inúmeros benefícios que encontram no material, como espessura e maleabilidade para dar formas aos seus objetos além de sua modernidade, versatilidade e durabilidade pontos cruciais para o sucesso de qualquer trabalho plastico, com a grande virtude de que pode ficar exposto a intempéries.
Pode ser conferida na entrada do Aeroporto Internacional de São Paulo a obra de Gilmar Pinna “Cavaleiro Fiel”, inteira em aço inox com 26 m de altura, qual contou com o apoio da Aperam South América.

Fonte: ABINOX / Revista Inox Ed. 47

O AÇO INOX E SUAS DIVERSAS APLICAÇÕES NA ARQUITETURA

O aço inoxidável é um dos materiais mais duradouros utilizados na arquitetura

Saiba +
O AÇO INOX E SUAS DIVERSAS APLICAÇÕES NA ARQUITETURA
fechar
O aço inoxidável é um dos materiais mais duradouros utilizados na arquitetura, no entanto não é apenas um único material: há muitos tipos diferentes, com propriedades diversas e , o mais importante, diferentes níveis de resistência a corrosão. Se o tipo de aço inoxidável , acabamento superficial e design apropriados são selecionados e devidamente mantidos, sua aparência irá continuar praticamente inalterada ao longo da vida do edifício, mesmo que a vida seja superior a 100 anos.
Por outro lado, se um aço inoxidável e/ou acabamento inapropriado são utilizados, a corrosão pode ser um problema.Embora em alguns casos ela possa não afetar consideravelmente a integridade estrutural, a corrosão pode ser esteticamente indesejável e os requisitos (e custos) de manutenção aumentarão.

Fonte: ABINOX / Revista Inox Ed. 47

SECA NO SUDESTE AUMENTA O NÚMERO DE CONSTRUÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS

Segundo o Centro de Pesquisas de Águas Subterrâneas, o número de perfurações atrás de água cresceu muito.

Saiba +
SECA NO SUDESTE AUMENTA O NÚMERO DE CONSTRUÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS
fechar
A seca na região Sudeste já atinge milhões de moradores e com o nível dos reservatórios e das represas baixando rapidamente, o povo está buscando alternativas para não ficar sem água. A grande solução encontrada trata-se da perfuração de poços artesianos, na qual a demanda vem aumentando significativamente. Segundo Adauto Afonso (proprietário de empresa de poços artesianos), as consultas via e-mail e telefone aumentaram 300% e o aumento de fechamento de contratos na região chegou em 100%.

Confira a matéria na integra no G1 (clique direto no link: http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2014/11/seca-no-sudeste-aumenta-numero-de-construcao-de-pocos-artesianos.html)

Fonte: Fantástico exibido em 02/11/2014

NAS MICROCERVEJARIAS, INOX É UNANIMIDADE

Características do inox, como facilidade de limpeza e assepsia, tornam fundamental a presença do material

Saiba +
NAS MICROCERVEJARIAS, INOX É UNANIMIDADE
fechar
Características do inox, como facilidade de limpeza e assepsia, tornam fundamental a presença do material na produção das cervejas especiais.

A massiva publicidade dos grandes fabricantes de cerveja, que ocupa diariamente as telas dos canais de televisão e outras mídias, empurra para segundo plano um considerável número de empresas de menor porte também produtoras da bebida, entre as quais as microcervejarias. Porém, embora nem de longe disponham dos mesmos recursos para investimentos em propaganda, essas indústrias têm, cada vez mais, ocupado espaços no mercado surgidos, sobretudo, do aumento do interesse dos brasileiros pelas chamadas cervejas artesanais ou diferencias.

O consultor e mestre cervejeiro Matthias Rembert Reinold, diretor da M Reinold Tecnologia em Qualidade e Produtividade, empresa que presta serviços de consultoria e assessoria na fabricação de cervejas incluindo a instalação de equipamentos, estima existirem atualmente no país mais de duas centenas de microcervejarias e esse numero continua aumentando. “As cervejas especiais estão se tornando obrigatórias nos cardápios dos estabelecimentos ligados à gastronomia, onde disputam o espaço que, antes, era ocupado quase que exclusivamente pelo vinho” ele avalia.

VÁRIAS CORES E SABORES, MAS SÓ COM INOX

De baixa ou alta fermentação, claras ou escuras, mais encorpadas ou mais leves, as opções de cervejas especiais...

Saiba +
VÁRIAS CORES E SABORES, MAS SÓ COM INOX
fechar
De baixa ou alta fermentação, claras ou escuras, mais encorpadas ou mais leves, as opções de cervejas especiais atendem todos os paladares. Se nesse aspecto a variedade é imensa, para a fabricação de todas existem elementos fundamentais para que se consiga produzir uma bebida de qualidade.

Além da criteriosa seleção dos ingredientes, é fundamental contar com equipamentos adequadamente dimensionados à quantidade de cerveja que se pretenda fabricar e, em grande parte deles, é imprescindível fazer uso do aço inoxidável.

Para Reinolds, a aquisição dos equipamentos é a maior dificuldade para a montagem de uma microcervejaria em razão do capital despendido, mas, no entanto, essas máquinas são essenciais para respeitar as normas cervejeiras internacionalmente reconhecidas. A recomendação do consultor é que todos os equipamentos sejam produzidos com o aço inoxidável AISI 304 – ele salienta, porém, que além do material, deve-se estar muito atento com relação ao dimensionamento adequado das máquinas e equipamentos.

Fonte: Associação Brasileira do Aço Inoxidável – Revista Abinox Ed.45.

LINHA BRANCA MUDA DE COR COM AUMENTO DO INOX NOS LARES BRASILEIROS

No Brasil ou no exterior, as indústrias de eletrodomésticos são um dos principais segmentos consumidore de aço...

Saiba +
LINHA BRANCA MUDA DE COR COM AUMENTO DO INOX NOS LARES BRASILEIROS
fechar
No Brasil ou no exterior, as indústrias de eletrodomésticos são um dos principais segmentos consumidores de aço inoxidável. Máquinas de lavar e de secar, refrigeradores e fogões possuem diversos componentes no qual o inox é utilizado, sobretudo pelo material apresentar alta resistência à corrosão.

Na maioria das vezes , no entanto , esses itens estão fora do alcance imediato do olhar do consumidor final, pois em geral – e especificamente no Brasil -, o revestimento final desses produtos costuma ser em chapas de aço pintadas e, a grande maioria, em cores claras.

Os fabricantes de eletrodomésticos que comercializam suas linhas no país reconhecem que existe uma mudança em curso.

CONSUMIDORES ACEITAM BEM O AÇO INOX

O aumento do aço inoxidável no acabamento dos eletrodomésticos da linha branca se dá principalmente nos refrigeradores Premium.

Saiba +
CONSUMIDORES ACEITAM BEM O AÇO INOX
fechar
Para Jefferson Porto, gerente da divisão de eletrodomésticos da Samsung – corporação também de origem sul-coreana-, que concedeu declaração à Revista Inox, o aumento do aço inoxidável no acabamento dos eletrodomésticos da linha branca se dá principalmente nos refrigeradores Premium. “Pelo apelo à sofisticação, modernidade e higiene”, ele afirma. “Acredito que o consumidor opte por produtos cada vez mais modernos, com visual sofisticado e que ofereça praticidade no dia a dia. Também existe tendência em termos de design e estética em relação aos produtos fabricados em inox. Eles têm sido muito bem aceitos pelos consumidores”, acrescenta.

Fonte: Associação Brasileira do Aço Inoxidável – Revista Abinox Ed.45.

AUMENTA DEMANDA POR AÇO INOX NO BRASIL

Segundo pesquisa realizada pela Abinox, em 2013 houve crescimento de 8,7% no consumo aparente do aço inox no Brasil, em relação a 2012

Saiba +
AUMENTA DEMANDA POR AÇO INOX NO BRASIL
fechar
Segundo pesquisa realizada pela Abinox, em 2013 houve crescimento de 8,7% no consumo aparente do aço inox no Brasil, em relação a 2012. O país consumiu no ano passado 398.000 t ante as 363.374 t do ano anterior. A alta mais representativa foi a do consumo de produtos longos, que cresceu 33% e alcançou um patamar de 48.000 t.

Já o consumo de aço plano, maior fatia do setor, também cresceu e alcançou 350.000 t, com elevação de 6%. O consumo per capita atingiu 1,98 kg por habitante ano.

Com mostras de aquecimento, a produção brasileira cresceu 6,3%, com um total de 354.600 t, sendo 322.300 t de produtos planos e 32.300 t de produtos longos.

Fonte: Associação Brasileira do Aço Inoxidável – Revista Abinox Ed.45.